terça-feira, 20 de abril de 2010

HISTÓRICO ARTEMIR

BIOGRAFIA DA PATRONA DA ESCOLA MUNICIPAL DONA MARIA ARTEMIR PIRES




MARIA ATEMIR PIRES
17/09/1939, Tangará (SC)
27/10/1994 Cuiabá (MT)


Maria Artemir Pires faleceu em Cuiabá-MT., onde estava internada, em tratamento médico, mas foi sepultada em Campo Verde-MT., cidade que viu nascer, desenvolver e que a acolheu como a sua última morada. Era viúva de Romualdo Pires e desse casamento nasceu sua filha Ciomara.
Era filha de Albino Nicolau Schmidt e de Carolina Braun Schmidt, já falecidos. Estudou em sua terra natal, Tangará-SC., em Videira-SC., onde também residiu e veio a concluir o curso primário.
Posteriormente estudou em Porto União-SC., em colégio de freiras, até o 2º ano ginasial completo, equivalente hoje a 6ª série do Ensino Fundamental, sem contudo concluí-lo.
A partir daí tornou-se uma autodidata, não escolhendo livros ou obras literárias, ou seja, lia de tudo e mostrava-se sempre atualizada e pronta para discutir qualquer assunto sobre música, cinema, economia, futebol, política e questões sociais.
Morou também em Curitiba, Cascavel e Toledo e finalmente em São Paulo (capital) onde residiu por 20 anos e trabalhou como funcionária do Sr. Feres Bechara, que possuía muitas propriedades rurais no Estado de Mato Grosso, entre as quais uma em Campo Verde de mais de mil hectares.
Convencida pelo Sr. Feres Bechara, Dona Maria, como ficou conhecida, decidiu aceitar a proposta de transferir-se para Campo Verde, a fim de cuidar e administrar essa propriedade rural, localizada a poucos quilômetros da cidade, bem como de outros imóveis localizados no Estado.
Sua vinda para Campo Verde ocorreu em 1984 e aqui ficou até falecer, prematuramente quando contava com apenas 55 anos de idade.
Dona Maria teve atuação sempre presente na política, em atividades sociais, filantrópicas e graças ao seu dinamismo, sua garra e determinação, era muito estimada e querida pela comunidade local. Fez alguns investimentos em Campo Verde, entre eles figura a construção de um hotel, de casas e aquisições de lotes urbanos.
Amou muito esta cidade e deu tudo de si para vê-la crescer e desenvolver. Como uma das pioneiras da cidade, que a acolheu tão bem, foi lhe prestada, merecidamente essa homenagem póstuma com a denominação desta Escola com o nome de Maria Artemir Pires.
BIOGRAFIA DA PATRONA DA ESCOLA MUNICIPAL DONA MARIA ARTEMIR PIRES

Seguidores

Quem sou eu